terça-feira, 31 de julho de 2012

Gays distribuem cartilha onde “votar bem” é evitar os candidatos evangélicos ou que falem de “valores morais ou de família”

Eleições 2012: Gays distribuem cartilha onde “votar bem” é evitar os candidatos evangélicos ou que falem de “valores morais ou de família”
Um grupo ativista gay elaborou e publicou umacartilha eleitoral que apresenta uma série de direcionamentos, visando instruir os homossexuais a votarem apenas em candidatos que apoiem as causas defendidas pela chamada “agenda gay”.
Em seu texto de apresentação, a cartilha afirma ter sido criada “motivada pelo desejo de cumprimento do bem estar do indivíduo e da pessoa LGBT”. Batizado “Cartilha LGBT para as Eleições 2012/2014″, o material é assinado por membros da LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Transgêneros) Brasil e com colaboração de usuários do Orkut e Facebook.
- Uma das ações mais diretas e eficazes nesse sentido está em nossa representação nas entranhas políticas para promover adição de leis que atendam nossas demandas – completa o texto, que afirma que tal cartilha é baseada nos princípios de igualdade da Declaração Universal dos Direitos Humanos e na Constituição Federal.
Afirmando que os eleitores gays devem colocar como prioridade em seu voto o fato de “ser um LGBT”, à frente de seus outros aspectos sociais como, inclusive, orientação política, o texto descreve como identificar os candidatos que apoiem a causa gay, e também lista os políticos a serem combatidos pelos homossexuais, dando grande destaque aos cristãos, e aos que falem de “valores morais”.
- Os grupos que se opõem aos nossos direitos, principalmente os fundamentalistas evangélicos e católicos, estão cada vez mais organizados e articulados, ganhando cada vez mais espaço e prestígio nos fóruns políticos – destaca a cartilha.
Entres as características que cita a serem observadas em um candidato, a cartilha exalta o fato de o candidato ser homossexual ou “francamente simpatizante”.
- Devemos preferir candidatos LGBT ou claramente pró-LGBT ainda que isso signifique deixar de votar no nosso amigo, parente ou partido, se estes não se comprometerem sinceramente com a nossa causa – conclui o texto de apresentação da cartilha, que em seguida fala brevemente sobre o funcionamento do sistema eleitoral no Brasil.
A maior parte da cartilha é dedicada a listar partidos que devem ser evitados pelos gays nas eleições, os principais motivos declarados pela cartilha para se evitar esses partidos é a presença de membros dos mesmos na Frente Parlamentar Evangélica (FPE) e a representatividade dos políticos evangélicos na legenda.
O primeiro partido dessa lista é o PR (Partido da República), apontado com um “partido a ser evitado e até combatido pelos LGBT”. Os motivos listados para essa repulsa é o fato de o partido ter sido o primeiro a acolher candidatos da Igreja Universal, por ter entre seus representantes os evangélicos senador Magno Malta (ES) e deputado Anthony Garotinho (RJ) e também por ter vários representantes na FPE.
Outro partido apontado pela cartilha para ser “evitado e até combatido” é o PRB (Partido Republicano Brasileiro), por também ter representantes na FPE. O partido, do qual faz parte o ministro Marcelo Crivella, é criticado na cartilha por ser, de acordo com os ativistas gays, “um importante braço da Igreja Universal no Congresso”.
A cartilha faz também um ataque direto ao PSC (Partido Social Cristão). Com nove membros na FPE, e tendo o Deputado Marco Feliciano como um de seus principais representantes, o partido é atacado pela publicação, que afirma que “LGBT que vota nesse partido deve ter examinada sua sanidade mental”.
Outros partidos que carregam em suas legendas o rótulo de cristãos, são também atacados pelos ativistas gays, como o PTC (Partido Trabalhista Cristão) e o PSDC (Partido da Social Democracia Cristã), que tem como bandeira o mote “compromisso com a família”.
- Quando um político enche a boca pra falar de “família” e de “valores cristãos”, pode saber que é só um jeito bonito de dizer que se trata de um partido machista, ultraconservador e homofóbico – ataca a cartilha ao se referir ao PSDC.
Por defender a moral cristã, o PHS (Partido Humanista da Solidariedade) também entrou na lista de 12 partidos a serem combatidos da cartilha, que afirma: – George W. Bush defendia a “moral cristã” e fez duas guerras, uma delas contra a determinação da ONU.
O ataque a partidos que tenham algum envolvimento com grupos evangélicos segue com declarações contrárias ao PSD (Partido Social Democrático). A cartilha afirma que o Gospel+ relatou a aproximação do partido com parlamentares evangélicos e usa esse fato como motivação para afirmar que “o voto nesse partido é de alto risco a se voltar contra os LGBT”.
Não são apenas os partidos com forte representação evangélica os listados entre os “adversários” da causa gay. Ao criticar o PRP (Partido Republicano Progressista) os ativistas colocam como motivo o fato de a legenda falar em “valores da família” em um de seus vídeos institucionais.
Além dos partidos atacados diretamente como “adversários” da causa gay, principalmente por ter representatividade entre os evangélicos, a cartilha faz uma análise também sobre partidos nos quais afirmam ser possível “fazer um recorte”, de políticos favoráveis à causa LGBT. São partidos que não tem representantes na FPE, entre eles PV, DEM e PSB. Nessa lista são destacados partidos como PCdoB (Partido Comunista do Brasil) e PPS (Partido Popular Socialista), antigo Partido Comunista Brasileiro, que a cartilha afirma não ter entrado na lista dos “pró-LGBT” apenas por não ter “um número maciço de candidatos” abertamente dedicados à causa gay.
A cartilha trata também sobre a relação dos homossexuais com os partidos considerados como os de maior representação nacional: PMDB, PSDB, e PT. O PMDB, que tem oito dos seus 75 deputados federais pertencentes à FPE, é apontado como “perigosíssimo” à causa gay. De acordo com a cartilha o perigo do partido aos homossexuais é o fato de abrigar “os oligarcas conservadores remanescentes que geram atraso para o Brasil”, se referindo aos políticos que restaram da época em que o partido fazia oposição à ditadura militar.
A cartilha afirma que os eleitores gays devem ter cuidado ao votar no PSDB, afirmando que apesar de ter um bem estruturado setorial LGBT, o Diversidade Tucana, o partido deve ser visto com cautela pelos homossexuais por ter quatro deputados na FPE, entre eles o deputado João Campos, que é presidente da frente, e também pela relação do partido com o pastor Silas Malafaia.
O PT é visto pela cartilha como o partido mais engajado na causa gay, mas é tratado com desconfiança por possuir dois parlamentares na FPE e pelo fato de seu senador Walter Pinheiro, da Bahia, ter participado de manifestações contra a PLC122/06, fato relatado pela cartilha como “imperdoável”. O texto dá ainda um destaque positivo ao partido pelo apoio que senadora Marta Suplicy presta à agenda LGBT.
A lista de partidos é encerrada no documento com quatro legendas consideradas pelos ativistas gays como “pró-LGBT”, são eles: PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado), PCB (Partido Comunista Brasileiro), PCO (Partido da Causa Operária) e PSOL (Partido Socialismo e Liberdade). O principal motivo apontado pela cartilha para apoiar tais partidos é o fato de seus candidatos à Presidência da República em 2010, mesmo sem uma considerável representatividade nacional, terem todos se declarado a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Por serem partidos de extrema esquerda, a cartilha aconselha os gays de direita a considerarem o voto em candidatos de tais legendas, apesar de seu posicionamento político, de forma a defender a causa LGBT e também para proteger o estado de supostos ataques a sua laicidade.
O PSOL foi ainda destacado por ser o partido do deputado e ativista gay Jean Wyllys, que é presidente da Frente Parlamentar pela Livre Expressão Sexual, e por ter promovido um beijo gay em sua propaganda política. De acordo com a publicação, “o PSOL firmou-se como um dos principais aliados do povo LGBT”.
Um dos criadores da cartilha foi o médico Álvaro de Lima Oliveira, 38, que afirma que uma das motivações para a criação do documento foi que “todos conhecem a bancada evangélica, mas ninguém sabe quem faz parte da bancada de livre expressão sexual”.
Comentado como adversário da causa gay na publicação, Magno Malta informou, através da sua assessoria de imprensa, que irá pedir a retirada do seu nome da cartilha. Outros políticos citados no texto, como Anthony Garotinho e Maluf preferiram não se pronunciar sobre o assunto.

Silvio Santos provoca Edir Macedo, Valdemiro Santiago e a Rede Record durante seu programa

Silvio Santos provoca Edir Macedo, Valdemiro Santiago e a Rede Record durante seu programa
No último domingo (29) o apresentador, e proprietário do SBT, Silvio Santos, causou polêmica por piadas feitas em seu programa envolvendo o bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, e o apóstolo Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus.
Durante o Jogo das 3 Pistas, Silvio Santos se divertiu ao fazer piadas envolvendo, além dos líderes religiosos, as emissoras concorrentes, Globo e Record.
- Olha aí, o cara que faz isso trabalha no SBT e faz propaganda pra Globo. Nesse povo de televisão a gente não pode confiar. Eles vão pra quem paga mais – ironizou Silvio Santos, em um quadro de adivinhações de seu programa, sobre uma pergunta que tinha como resposta o nome de uma novela da emissora rival.
O apresentador fez piadas também com a Rede Record, emissora liderada pelo bispo Edir Macedo, ao citar a concorrente em uma charada envolvendo as Olimpíadas de Londres, evento que Record tem exclusividade para transmissão na TV aberta.
- De novo… Quando não é de uma é de outra, essa produção… Ô, Fabiano (diretor da atração), manda embora! Mas dá um motivo pra demissão, porque se não ele vai na Justiça e pede indenização. Ah, já sei, fala que ele assediou uma bailarina e dá um cachê pra uma delas confirmar a história – brincou o apresentador.
Silvio Santos causou mais polêmica ainda ao fazer piadas envolvendo diretamente a rivalidade entre o bispo Edir Macedo e o apóstolo Valdemiro Santiago.
- O bispo Macedo estava reclamando que o nome da escola de ‘Carrossel’ era Mundial e que devia ser Universal. Eu falei pra ele: ‘Se você me pagar mais que o Valdemiro, eu troco o nome. Eu digo que a escola faliu e que a partir de agora será outra, a Escola Universal. E ainda te dou 10% para o dízimo – disse o apresentador, segundo o site do Jornal do Brasil.

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Conheça alguns atletas cristãos que estão em Londres para as Olimpíadas de 2012


Conheça alguns atletas cristãos que estão em Londres para as Olimpíadas de 2012Conheça alguns atletas cristãos que estão em Londres para as Olimpíadas de 2012
O ministério Atletas de Cristo divulgou em seu site a lista de esportistas cristãos brasileiros que estão em Londres para competir nas Olimpíadas 2012.
Nessa lista formada por oito atletas há jogadores de vôlei, basquete, tênis de mesa, futebol, futebol feminino e lutadora de taekwondo. O grupo pequeno conta com a oração de todos os cristãos, não só para que tenham êxito em suas atividades esportivas, mas para que consigam evangelizar.
O Atletas de Cristo é um movimento interdenominacional que une desportistas de todas as modalidades que tem como objetivo alcançar o mundo através dos esportes. Para pedir oração e apresentar os cristãos que estão na Inglaterra para competir, o ministério elaborou um hotsite com os detalhes pessoas de cada um desses atletas.
Entre os cristãos da seleção de vôlei podemos citar Leandro Vissotto, de 28 anos, e Serginho, 37, dois grandes atletas que integram a equipe brasileira. Enquanto Leandro faz sua estreia nos JogosOlímpicos, Serginho participa de sua terceira Olimpíada.
Com apenas 28 anos Natália Falagna vai entrar no tatame olímpico pela terceira vez para tentar a medalha de ouro no Taekwondo. Em 2004 ela esteve em Atenas e conseguiu o 4º, já em 2008, em Pequim, a jovem conseguiu a medalha de bronze.
No basquete também há dois atletas cristãos, Nenê Hilário, 30 anos, e Tiago Splitter, 27, os dois estão estreando suas carreiras olímpicas em Londres, uma conquista pra lá de importante para esses competidores que treinam até conseguir se destacar entre tantos outros atletas.
No tênis de mesa temos Hugo Hoyama que já é veterano nos Jogos Olímpicos, ele participa das Olimpíadas desde 92, sendo esta a sua sexta participação. Apesar de nunca ter conquistado uma medalha olímpica ele tem em sua carreira diversos prêmios como o Ouro conquistado em 2011 nos jogos Pan Americanos que aconteceram no México.
O goleiro Gabriel faz sua estreia nas Olimpíadas 2012 para defender o time brasileiro de futebol. Preste a completar 20 anos o jovem foi escolhido pelo técnico Mano Menezes para vestir a camisa nº1 e participar dessas competições tão importantes.

domingo, 29 de julho de 2012

Igreja de Mississippi proíbe pastor de casar noivos negros


Charles Wilson e Te'Andrea
O casal foi avisado da proibição um dia antes do casamento

Constrangido, o pastor Stan Weatherford (foto abaixo) teve de informar Charles Wilson e Te'Andrea (ambos na foto acima) que não poderia casá-los no dia seguinte na Igreja Batista de Crystal Springs porque a congregação proibiu que ali se realizasse esse tipo de cerimônia entre pessoas negras. Crystal Springs é uma cidade com cerca de 6.000 habitantes do Estado de Mississippi, nos Estados Unidos. 

pastor Stan Weatherford
Weatherford teve celebrar
a união em outra igreja
Os noivos tiveram um baque porque jamais imaginaram que seriam vítimas de racismo na igreja que frequentavam, embora não fossem fiéis assíduos. Mas o pai de Te'Andrea é membro ativo da igreja, paga dízimo, e um tio dela trabalha lá.

Como não dava para mudar a data do casamento — já estava tudo preparado e seria um transtorno avisar os convidados —, o pastor celebrou o casamento na igreja mais próxima. Mas ficou o ressentimento do casal. 

“Eu não gosto disso porque fui criada para não ser racista”, disse Te'Andrea. “Fui criada para amar e cuidar de todos.” 

Wilson criticou a atitude não só da congregação, mas também das pessoas que aceitaram uma determinação racista. “Como eles podem se apresentar como cristãos?” 

O pastor afirmou ter ficado em uma situação difícil, porque não podia deixar de celebrar o casamento e nem desrespeitar a proibição da igreja. 

A repercussão que o caso teve na imprensa fará com que a congregação batista recue de sua decisão, mas é de se supor que, mesmo assim, por algum bom tempo nenhum casal negro tente se casar lá.

No ano passado, uma igreja, também batista, chegou a proibir que um casal formado por uma branca e um negro assistisse ao culto, mas teve de desistir por causa das acusações de racismo.  


Igreja Batista fica na pequena cidade de Crystal Springs


sexta-feira, 27 de julho de 2012

Líder da quadrilha batizada de “Deus tá vendo” é presa no Rio


Líder da quadrilha batizada de “Deus tá vendo” é presa no RioLíder da quadrilha batizada de “Deus tá vendo” é presa no Rio
A Polícia Civil do Rio Grande Sul prendeu sete pastores evangélicos que estavam envolvidos no esquema de venda de carros, barcos e até aviões “fantasmas” em uma operação batizada de “Deus tá vendo”. Agora a líder do grupo, Andréia Rosângela Marques Pinto, de 49 anos, foi presa depois de se apresentar em uma delegacia do Rio de Janeiro.
O grupo conseguia convencer os fiéis que os veículos custavam menos de 60% do valor de mercado por serem automóveis apreendidos pela Polícia Federal, mas quem comprava não recebia o produto.
O golpe foi aplicado em pelo menos cinco estados brasileiros Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e também no Distrito Federal. A polícia acredita que os criminosos chegaram a lucrar R$20 milhões.
O delegado Álvaro Becker, do 2º DP de Bento Gonçalves (RS), que é o responsável pelo caso, conta que os clientes interessados nesses produtos tinham que depositar o valor do veículo e aguardar trinta dias para que a entrega fosse feita. Quando o comprador cobrava a entrega os pastores pediam mais tempo.
“Eles usavam todo o tipo de desculpa, desde o carnaval até a invasão do Morro do Alemão, para tentar explicar a demora na entrega. Até que, em novembro do ano passado, um pessoal de Veranópolis (município no nordeste do Rio Grande do Sul) procurou a polícia”, disse Becker.
O delegado já ouviu a mulher, segundo ele Andréia Rosângela teria negado todas as acusações dizendo que é apenas mais uma vítima do bando. “Ela diz que, na verdade, é mais uma vítima disso tudo. Eu diria que ela é uma artista. Mas não nos convenceu. Tempos provas de seu envolvimento com o golpe”, alertou.
As investigações mostram que em Brasília encontra-se o maior número de vítimas desse golpe onde 255 veículos teriam sido vendidos. No Rio Grande do Sul a quantidade de venda foi bem menor, 40 veículos. O delegado acredita que todo o golpe foi orquestrado no Rio, mas precisamente em São Gonçalo.
Com informações Extra

Pastor queixa-se por não ter mais acesso à Seleção Brasileira


pastor Anselmo Alves
Anselmo Alves disse que também dava 
apoio psicológico aos jogadores

O pastor Anselmo Alves (foto) não viajou a Londres para acompanhar a Seleção Brasileira nos jogos olímpicos. “Não tenho mais permissão de fazer trabalhos [na seleção], e nenhum atleta me convidou”, queixou-se. 

O técnico Mano Menezes já tinha avisado em meados do ano passado que não permitiria a presença de pastores nas concentrações da Seleção. 

Em julho de 2011, na Argentina, por ocasião da Copa das Américas, o jogador Lúcio deu um jeitinho de burlar a proibição convidando Alves para frequentar o restaurante do hotel onde a Seleção estava hospedada. A viagem do pastor foi paga pelo próprio jogador. 

Mas agora, segundo reclamou o pastor, nem no Brasil ele consegue entrar em hotel onde a Seleção estiver. 

Alves vinha acompanhando a Seleção Brasileira havia pelo menos 10 anos. A sua atuação foi mais notada pela imprensa principalmente na época do treinador Dunga. 


Garota de programa oferece dinheiro para a construção do Templo de Salomão da IURD


Garota de programa oferece dinheiro para a construção do Templo de Salomão da IURD
A campanha de doação de ofertas para a construção doTemplo de Salomão está movimentando pessoas de todas as idades e classes sociais. Prova disso é o vídeo do programa Duelo dos Deuses que mostra o depoimento de uma garota de programa que se compromete trabalhar por uma semana para entregar uma oferta para esse propósito.
Identificada como Gisele, a jovem de 34 anos relata que mora na Nova Zelândia há sete anos, mas que trabalha como garota de programa há dez anos. Ela mudou de país para mudar de vida e não conseguiu, por isso está disposta a ter sua vida transformada entregando essa doação.
“Eu acredito naquilo que o bispo Macedo disse que todos que fizerem a doação e contribuírem com o templo vão ficar ricos. Eu acredito que não vou continuar com essa vida, bispo, tenho certeza”, disse.
Gisele falava com o bispo Guaracy Santos por videoconferência contando que teve uma vida muito pobre e que a alternativa para fugir da situação foi se prostituir, isso ainda no Brasil, mesmo fora do país a condição financeira não mudou e ela não consegue mais acreditar que sua vida pode melhorar.
Ao dizer isso o bispo profetiza que depois da doação ela vai voltar a falar com ele para relatar que sua vida foi transformada. “Essa oferta sincera que você está dando para construção do templo, vai ser um diferencial daquilo que você precisa para mudar de vida, porque você se mostrou disposta a construir casa pra Deus. Deus vai construir casa pra você”.
Internautas condenam a posição do bispo de aceitar a oferta
O vídeo postado no dia 24 de julho já recebeu mais de 1100 acessos e gerou muita polêmica, já que o bispo não faz oposição a origem do dinheiro que será doado.
Entre os comentários deixados no vídeo encontramos o versículo de Deuteronômio 23:18 que diz: “Não trarás o salário da prostituta nem preço de um sodomita à casa do Senhor teu Deus por qualquer voto; porque ambos são igualmente abominação ao Senhor teu Deus”.
O usuário que assina como kebrabaal ainda comenta “Edir Macedo – o defensor de assassinos de crianças – não perde uma oportunidade de lucro”.
Outro usuário comenta citando Amós 5:21-23 e Mateus 5:23 e 24 e afirma: “Quando o povo está impuro, Deus não lhe aceita a oferta.
Assista:

Pastor gay Alexandre Zambom concede entrevista a Jô Soares e afirma que textos bíblicos são usados de forma errada para condenar homossexualismo. Assista na íntegra

Pastor gay Alexandre Zambom concede entrevista a Jô Soares e afirma que textos bíblicos são usados de forma errada para condenar homossexualismo. Assista na íntegra
O apresentador Jô Soares entrevistou o pastor gay Alexandre Zambom, criador da Igreja Inclusiva do Brasil, voltada para o público homossexual. À época do lançamento, Zambom tentou vincular sua imagem à pastora Lanna Holder, dizendo que sua denominação seria uma filial da igreja inclusiva Cidade de Refúgio, fundada por ela.
Zambom revelou a Jô Soares que foi criado em uma Assembleia de Deus e que aos 14 anos já pregava, mas que aos 16, após algumas experiências malsucedidas com namoradas, começou a revelar sua homossexualidade, e foi levado a participar de grupos de cura gay.
Segundo o pastor gay, após assumir-se homossexual, passou a estudar a teologia inclusiva, que se dedica a pesquisar as passagens bíblicas usadas para pregação contrária ao homossexualismo.
-Conheci algumas igrejas fora do Brasil que aceitavam homossexuais, e que inclusive, consagravam pastores, obreiros e ministros. [Isso] começou criar uma certa curiosidade [...] Fui procurar, fui a fundo, e acabei conhecendo a teologia inclusiva, que estuda com um conceito histórico e crítico da época, vendo porque que foi falado aquilo, porque estava escrito aquilo, e vim entender que não era aquilo que a igreja pregava – afirmou.
O apresentador Jô Soares afirmou que todas as igrejas tem problemas em relação à homossexualidade, e que não compreende porque excluir pessoas de sua fé por causa de suas opções sexuais. Zambom complementou o comentário de Jô dizendo que “Deus não faz acepção de pessoas”.
Alexandre Zambom afirmou ainda que enquanto se submeteu a campanhas de oração e cura de homossexualidade, haviam grupos de pessoas que eram consideradas “mais gays” ou “menos gays”. Intrigado, o apresentador Jô Soares questionou se haveria diferença “visual” entre os grupos. O pastor gay respondeu que alguns “chegavam com uma roupa mais apertada, trejeitos quando falavam, caminhavam. Então era assim que era feita a separação. O que era mais afeminado fica num canto, precisava de um tratamento mais fundo”, afirmou.
Segundo Zambom, na época em que assumiu sua homossexualidade, seu pastor sugeriu que permanecesse na “clandestinidade e fingisse ter uma namorada para que continuasse pregando”. O pastor gay disse ainda que quando tinha namoradas, usava a orientação da igreja de não praticar sexo antes do casamento para evitar contatos mais íntimos.
Confira no vídeo abaixo a íntegra da entrevista de Alexandre Zambom no Programa do Jô:
Gospelmais

quinta-feira, 26 de julho de 2012

GERAÇÃO DE DAVI? ORA, NÃO ME FAÇA RIR…


Por Zilton Alencar
Geração de Davi? Geração de adoradores? Que nada! Estamos na geração Fast Food Gospel…. Pedro, não querem mais o puro leite! Paulo, não querem mais o alimento sólido! Querem só um McLanche Feliz e um brinquedo!
O que quero dizer é que a geração de Davi existe. A geração de adoradores existe. Entretanto, como bem disse o nosso Mestre, pelos frutos se conhece a árvore. E os frutos que vemos na Igreja nos dias de hoje não são os encontrados em Davi, ou nos adoradores que Jesus disse à samaritana que Deus buscava. Confundimos “resultados” com “frutos”, damos glória a Deus porque o IBGE aponta para o crescimento da “igreja evangélica”, e confundimos inchaço com crescimento. Esquecemos que esta multidão nem sempre é aceita por Cristo. Foi Ele mesmo quem proferiu um discurso tão duro que a multidão foi embora. Ficou só a minoria. Só doze, e um deles era diabo!!
Temos uma geração que quer pôr Deus no canto da parede, vociferando arrogantemente: “- Restitui, eu quero de volta o que é meu!”, como se tivesse direito a alguma coisa, senão condenação. Deus não é Senhor nesta geração, e sim servo. É a geração que não se contenta com a pura graça de Deus. Quer mais, e mais, e mais! Quer reinar!! Quer ser cabeça a todo custo!
Temos uma geração que afirma categoricamente que “o melhor de Deus ainda está por vir”, esquecendo-se (ou desprezando o fato) de que Jesus Cristo, o Filho, o melhor que havia no céu ao lado do Pai, já veio. Queremos mais, pois Jesus não é suficiente!
Temos uma geração que fomenta no povo um terrível sentimento íntimo, que prefere estar no alto do palco, olhando arrogantemente para os seus inimigos boquiabertos na platéia e sentindo o sabor de mel da vingança na boca, do que observando o que Jesus disse a respeito dos nossos inimigos: “Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e aborrecerás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; Para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos. Pois, se amardes os que vos amam, que galardão havereis? não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis demais? não fazem os publicanos também assim? Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus” (Mt 5:43-48). Geração esquizofrênica, que se sente rodeada de inimigos, incapaz de orar por eles. Geração rancorosa, que não perdoa, que quer se sobressair e até ser adorada pelos supostos inimigos.
Temos uma geração aonde o caráter cristão é espezinhado, e se vive um “evangelho” de aparências, e não de conduta e princípios. A geração que ora pedindo um milagre: que apareça misteriosamente em sua conta bancária alguns milhares de reais, e que agradece a Deus quando isso acontece. Geração que não compreende o Deus justo, mas se alegra com a injustiça, achando que Deus foi o Autor deste “depósito” milagroso e salvador…
Temos uma geração que está sendo guiada por “pastores” e outros “títulos eclesiásticos”, por homens e mulheres que preferem os títulos e as prebendas, que para satisfazerem-se primeiramente a si mesmos já rebaixaram a Bíblia e seus preceitos imutáveis à quarta ou quinta posição em suas vidas e em suas doutrinas e profissões de fé. Pastores que não se dão conta que prestarão contas um dia ao Sumo Pastor…
Geração de Davi uma ova!! Esta é, na verdade, a Geração Laodicéia, a geração da igreja rica, poderosa e diferenciada, mas cega, pobre, miserável e nua! É a Igreja que ocupa a grade da programação das principais emissoras de tevê, mas não usa esta programação para pregar o VERDADEIRO EVANGELHO. É a Igreja que avança triunfante no mercado fonográfico, mas que não canta para o louvor de Deus, e sim para enriquecer, usando MÚSICAS DE TRABALHO, e não músicas de evangelismo! É a Igreja que abraça o Ecumenismo… É a Igreja que é noiva do Cordeiro, mas amante do mundo. Quem quiser ter a DIMENSÃO EXATA desta frase, leia o capítulo 16 do livro do profeta Ezequiel. Não há melhor exemplo que este!
Sabem qual seria a geração de Davi? E qual é a geração de adoradores que Deus espera? Uma geração que O adore pelo que Ele é, e não pelo que ele pode nos proporcionar. A geração que abraça a cruz para a morte, e não a que senta no trono para reinar! A geração de uma igreja pobre financeiramente, mas riquíssima em poder, em comunhão, em observação das Escrituras e em defesa da sã doutrina, contrária aos lobos vorazes que estão invadindo o aprisco e degolando o rebanho! Uma geração que olharia mais para Jesus, e menos para os homens, que aceitaria mais as palavras da Escritura do que as supostas “revelações” humanas, sem base bíblica. Que teria mais prazer nas Escrituras do que nas novidades!
Sinto-me enojado com a geração de hoje. Geração morna, que provoca ânsia de vômito no Senhor Jesus e em todo aquele que ama a Verdade do Evangelho puro e simples, que Ele e seus apóstolos pregaram e revolucionaram o mundo no 1º Século! É claro que não estou generalizando! Sete mil joelhos são sempre estrategicamente deixados por Deus para não se dobrarem a Baal, a Laodiceia e a Mamom! E estou lutando para fazer parte desta MINORIA, pois já observei que a maioria sempre prefere voltar ao Egito, e sempre escolhe Barrabás.
Se Jesus chamava a geração em que viveu de “geração má e perversa”, de que estará chamando esta nossa??
Perdoem-me o desabafo. Mas se eu, pó e cinza, estou me sentindo assim, o que não sente o Senhor que deu Sua vida por esta Igreja?
***
Fonte: Blog do Zilton Alencar. Divulgação: Púlpito Cristão.

Em participação no “Encontro”, jogador evangélico Léo Moura afirma a Fátima Bernardes que deixou “o mundo para trás”

Em participação no “Encontro”, jogador evangélico Léo Moura afirma a Fátima Bernardes que deixou “o mundo para trás”
O jogador Léo Moura, lateral direito do Flamengo e recém convertido ao evangelho, gravou participação no programa “Encontro”, da apresentadora Fátima Bernardes, e falou sobre sua vida após ter se tornado evangélico.
Segundo o jogador, que se converteu numa igreja batista, a vida de antes faz parte do passado: “Eu deixei para trás o mundo. Hoje eu sou uma pessoa melhor, feliz, mas com princípios de cristão. Tudo o que eu vivi ficou para trás. Agora eu vou viver para o Reino de Deus”, disse.
De acordo com informações do site do programa, o jogador afirmou ter recebido revelações de Deus e que isso o levou a se entregar por completo: “Muitas pessoas aceitam Jesus pela dor, eu aceitei pelo amor. Sempre fui uma pessoa bem-sucedida, mas faltava paz e mais alegria. As revelações que eu tive fizeram com que eu me entregasse de cabeça”, comentou o jogador.
Léo Moura afirma ainda que tem influenciado pessoas à sua volta para que elas encontrem a Jesus: “Essa minha conversão tem ajudado a família inteira. Meus pais nunca foram pessoas habituadas a frequentar a igreja, mas hoje eles vão, assim como a minha irmã. Até a garotada da categoria de base do Flamengo tem ido à igreja”, revelou.
Gospel mais

Refém é solta quando quando uma mulher clama pelo nome de Jesus


Mulher clama o nome de Jesus e sequestrador liberta refém
Um caso curioso ocorrido nas Filipinas chamou atenção da imprensa internacional. Um jovem de 24 anos teria sequestrado uma criança tentando machucá-lo com um furador de gelo e só largou o pequeno quando um mulher, supostamente a mãe da criança, pegou uma cruz e pregou a palavra de Deus.
Reimer Parparan é o acusado que aparece nas imagens publicadas pelo The Sun com um semblante descontrolado. Ele manteve Jason Mark Pineda como refém durante horas. Tudo teria acontecido na cidade de Barangay Kristong na noite da última sexta-feira, Parparan caminhou 13 km até chegar em Quexon City, ainda carregando o garoto.
De acordo com o jornal O Dia, foi só na manhã do sábado que a senhora aparece segurando um cruz vermelha e ordenando “em nome de Jesus” que ele soltasse a criança.
O furador de gelo fez dois cortes do pescoço de Jason que foi levado para o hospital. O chefe da polícia de Quezon City, Mario O Dela Vega, informou que Reimer foi preso e responderá processo de detenção ilegal grave.
A mulher que conseguiu, depois de oito horas, que o garoto fosse liberado não teve o nome revelado e nem foi confirmado pelas autoridades se ela é ou não a mãe de Jason.

Outdoors é usado para recrutar novos padres e freiras


Igreja Católica usa outdoors para recrutar novos padres e freiras
Enquanto o desemprego está crescendo em grande parte do continente europeu, uma poderosa organização internacional abre centenas de vagas na Áustria e não consegue preenchê-las. O único requisito é ter uma forte vocação e assumir um compromisso com o celibato.
Buscando suprir a falta de interessados na vida religiosa, a igreja católica romana da Áustria lançou uma ampla campanha em outdoors tentando recrutar candidatos a padres e freiras.
A mensagem com o lema “A Missão” faz o apelo também por leigos dispostos a dedicar pelo menos parte de sua vida no serviço social e religioso católico.
Esse tipo de publicidade de massa para os sacerdotes é rara em qualquer lugar, mas a medida “extrema” reflete os temores de que a Igreja Católica do país muito em breve não seja capaz de cumprir a sua missão devido à falta de clero.
A Áustria continua sendo uma nação de maioria católica, com mais de 64% dos habitantes se declarando membros da igreja, mas a imensa maioria é apenas nominal.
Como em grande parte da Europa, as missas andam quase vazias e o número de católicos praticantes está encolhendo. Na maioria das vezes os motivos alegados são os escândalos da igreja e a sensação de desconexão do Vaticano com o restante do mundo.
Ao mesmo tempo, o número de sacerdotes caiu de forma acentuada. São 244 sacerdotes atendendo as necessidades dos fiéis de 423 paróquias. Em todo o país, a esmagadora maioria dos padres e bispos têm mais de 60 anos, e não há jovens nos seminários.
Durante o lançamento da campanha de outdoor, Klaus Küng, bispo de Saint Polten, descreveu a falta de interesse no sacerdócio como “um problema enorme”. Mas Lukas Leitner, cuja agência de publicidade desenvolveu o projeto, estava otimista que sua estratégia daria frutos.
Oitenta outdoors de rua e 300 pequenos cartazes com backlight foram colocados na província de 1,6 milhões de pessoas. A foto mostra um padre, um diácono e uma freira ladeado por trabalhadores da igreja. Outra mostra leigos e leigas. O olhar deles é sereno, a sua mensagem simples: “A Missão: Aqueles que dão recebem ainda mais”. Um link leva a uma página que fala quem são essas pessoas e por que eles estão comprometidas com a igreja.
Houve campanhas católicas que chamaram a atenção no passado. Cartazes de recrutamento representando agonia de Cristo que remetiam ao alistamento militar na década de 1980 e anúncios nas revistas Playboy e Rolling Stone nos anos 1970.
Porém, Leitner diz que o conceito é diferente. O desejo é mostrar o clero católico e leigos como os heróis da vida cotidiana Küng também sugere que as pessoas se relacionam bem com a simplicidade da mensagem. “Os cartazes mostram pessoas reais… que estão trabalhando com alegria para a igreja e estão prontos a mostrar isso, colocando seus rostos diante da câmera”.
Traduzido de News Yahoo

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Polícia chinesa confisca Bíblias de igreja


 


Autoridades chinesas estão cometendo uma série de abusos de poder contra a igreja não registrada de Chengguan, o ataque mais recente aconteceu com uma membro dessa denominação, Xia Changzhi, que teve sua casa invadida.
Dessa invasão, cinco caixas de Bíblias foram confiscadas sob a alegação de que eram livros pirateados, quando na verdade as Bíblias são publicadas pelo próprio governo da China e vendidas em uma igreja autorizada.
Segundo o ministério Portas Abertas, Xia chegou a ser chamada para um interrogatório podendo explicar que adquiriu as Sagradas Escrituras legalmente em uma igreja que tem autorização para funcionar e para vender esses livros. Mas mesmo assim o oficial da província de Shaanxi afirmou que a igreja não tem licença e que, portanto, não poderiam adquirir aqueles livros.
O ministério de Chengguan tem sido perseguido pelas autoridades há muito tempo chegando a ameaçar os membros e alertando-os para que busquem seus direitos legais. Ao determinar que o caso da apreensão das Bíblias é caso de pirataria a igreja e o pastor terão que pagar multas.

terça-feira, 24 de julho de 2012

“Anticristo” é atacado por homem com chave de roda


“Anticristo” é atacado por homem com chave de roda
Um homem de Palm Bay, Flórida, atacou seu vizinho com uma chave de roda no último final de semana. O que poderia ser apenas uma briga comum na vizinhança acabou chamando atenção pelo motivo inusitado para a violência.
Kenneth David Peterson, 51, foi preso por assédio e agressão agravada depois de ameaçar seu vizinho, Fred Padilla.
Alegando que era Jesus Cristo, Peterson usou a chave de roda de seu carro e uma arma que lembra uma pistola de paintball para agredir Padilla, acusando-o de ser o anticristo.
Segundo a polícia, Peterson vinha ameaçando seu vizinho desde fevereiro, e esse foi o nono episódio em que a polícia é chamada. Das outras vezes, Padilla reclamou de danos à sua propriedade e ameaça de violência contra ele.
De acordo com registros do tribunal, já existe um pedido de Padilla na justiça para que Peterson não se aproximasse dele. Os dois devem se reencontrar dia 16 de agosto perante o juiz. Até lá, Peterson ficará na Penitenciária de Brevard County e deve passar por um exame psiquiátrico. Se quiser sair, terá de pagar uma fiança de US$ 150,000.
Traduzido e adaptado de Raw Story e Click Orlando

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Evangélicos 'McDonalizaram' a fé cristã, afirma sociólogo




O sociólogo Eduardo Guilherme de Moura Paegle afirmou que as igrejas neopentecostais brasileiras se organizaram nos moldes de uma empresa de fast-food, em um processo que ele chama de “McDonaldização” da fé cristã. 

Quem entrar em um templo da Igreja Universal, por exemplo, disse, encontrará a mesma estrutura administrativa e os mesmos cultos, com pouquíssimas variações, quer onde  esteja, em São Paulo, Lisboa ou alguma capital africana. 

“É como pedir um lanche Big Mac”, afirmou Paegle, que é doutorando pela Universidade Federal de Santa Catarina. “Vale tudo, até pregação pelo celular.” 

Ele observou que, assim como os restaurantes de comida rápida, os templos da Universal oferecem várias celebrações durante o dia para pegar quem não tem horário disponível nos horários tradicionais de culto. “Se o fiel dispõe de pouco tempo, é possível dar ao menos uma passadinha no Drive-Thru da Oração.” 

Paegle foi um dos estudiosos que a CartaCapital ouviu para compor a reportagem publicada nesta semana sobre a “avalanche evangélica” anunciada recentemente pelo IBGE. 

A revista dá destaque para a possibilidade de os evangélicos passarem a representar um terço da população em dez anos. Ainda assim dificilmente a maioria da população se tornará evangélica em algum momento, na avaliação do sociólogo inglês Paul Freston, estudioso sobre o Brasil e professor da Universidade de Wilfrid Laurier, no Canadá. 

Freston argumentou que o avanço evangélico vai até certo ponto porque o declínio da Igreja Católica tem um limite. “Há um núcleo sólido que não vai desaparecer.”

Além disso, segundo o professor, a cada duas pessoas que se afastam do catolicismo apenas uma adere a uma religião evangélica. Na avaliação dele, o máximo que os evangélicos podem conseguir são 35% da população. 

E mesmo que os evangélicos cheguem a tanto, isso não implicará profundas mudanças na sociedade brasileira, diferentemente, portanto, do que alguns preveem e outros temem. Porque “quanto mais uma religião cresce, mais ela fica parecida com a sociedade na qual está inserida”. 

De acordo com as observações do sociólogo Gedeon Alencar, autor do livro "Protestantismo Tupiniquim", já está havendo uma rápida transformação nas igrejas evangélicas.

“Quando eu era criança, os fiéis tinham de vestir roupa sóbria, não podiam usar cosméticos ou qualquer coisa que denotasse vaidade”, disse. “A TV era vista com desconfiança, os jovens não podiam praticar esportes.” 

E tudo isso mudou ou está mudando, segundo Alencar. As roupas dos fiéis já não são tão sombrias e os cosméticos foram liberados. “Hoje há os ‘atletas de Cristo’, casas noturnas para evangélicos, bloco de carnaval.”

“Os evangélicos estão cada vez mais parecidos com os brasileiros”, afirmou. E as igrejas — ele poderia acrescentar — se assemelham cada vez mais com as lojas do McDonald’s.


Fonte:paulopes.com.br

Acelera-se a conversão de índios brasileiros a religiões evangélicas


Do total de índios,  25% já são evangélicos

Se o ritmo das conversões se mantiver acelerado, a maioria dos índios vai se tornar evangélica nos próximos anos, a exemplo do que também poderá ocorrer com a totalidade da população brasileira. O Censo 2010 revelou que  210 mil índios já são evangélicos, 25% do total. Nos últimos dez anos, a conversão aumentou 42%.

Em 1991, a Funai expulsou as missões das aldeias mais incrustadas na floresta, porque os índios estavam morrendo contaminados com as doenças dos brancos. Mas a Funai permite que os índios convidem os evangelizadores, se desejarem, o que tem sido um caminho de volta dos pastores às aldeias. 

Não há informações sobre o impacto dessa volta dos evangelizadores na saúde dos índios. Os missionários afirmam que têm dado assistência médica aos índios, além de levar a palavra de Jesus. Eles contam com apoio logístico que inclui até aviões para atingir as áreas mais distantes. 

Também tem sido importante para a “obtenção de almas” a consagração de índios em pastores, os quais são mantidos sob a supervisão dos brancos.

Nas aldeias mais distantes, o pajé está sendo substituído pelo pregador índio ou  tendo a concorrência dele na influência espiritual na tribo. Na Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso, funciona uma escola de formação de pregadores índios para atuar nas aldeias.


 A Assembleia de Deus é a denominação mais forte entre os índios, com 31% do total dos evangélicos. Em seguida vem a Igreja Batista (17%).

Em março de 1991 foi criado o CONPLEI (Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas). O pastor Henrique Terena, presidente do conselho, disse que são muitos os benefícios das palavras de Jesus aos índios, incluindo o combate ao alcoolismo. 

A primeira reunião do CONPLEI ocorreu em Brasília, na sede da Sociedade Bíblia. O seu mais recente encontro se deu na semana passada, com a participação de 2.500 pessoas de 81 etnias do Brasil e de países vizinhos.

Tratou-se de mais um oportunidade para "anunciar o Evangelho a todos os povos, nações ou línguas", em atendimento ao "mandamento bíblico", conforme os objetivos do conselho expressos em seu site.

Com informação da Folha e do site do CONPLEI.

Leia mais em http://www.paulopes.com.br