sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Fernando Haddad compara cristãos com homossexuais durante a Parada Gay

O prefeito da cidade de São Paulo, Fernando Haddad (PT), comparou cristãos com homossexuais durante a coletiva de imprensa da 17ª Parada do Orgulho Gay que aconteceu neste domingo (2) na capital paulista.
Ao falar que o evento “honra” a cidade, Haddad disse que assim como os homossexuais defendem seus direitos hoje, os cristãos já tiveram que defender os seus um dia.
“Os cristãos já tiveram que defender os seus direitos. Os judeus, as mulheres, os negros e todas as minorias políticas já tiveram que despertar o desejo por mais liberdade e menos intolerância”, falou o petista.
Para o prefeito o evento tem como objetivo defender os direitos civis dos homossexuais, direito este que nossos antepassados já tiveram que defender um dia. “Muitas vezes eu não consigo compreender a contradição em que muitos se envolvem ao não perceber o quanto defender a diversidade é defender uma luta que os nossos antepassados defenderam”.
Essa foi a segunda ação da Igreja Universal contra o PT este mês, e mais uma vez foi lembrada a ação politica petista contra o candidato Celso Russomanno, do PRB, ligado à IURD. “Trabalharam com o medo e o preconceito dos incautos, fizeram uma campanha desleal, mais suja e desesperada do que a que sofreram em 2010″, diz um texto publicado semana passada, que associava os protestos conta o aumento das tarifas do transporte público da cidade.
“O que eles não sabiam era o preço que teriam que pagar. Ao nos amaldiçoar, amaldiçoaram a si mesmos. (…) Porque não pode ser coincidência que o tema das passagens tenha sido o que eles mais bateram na campanha do PRB ano passado, envolvendo o nome da Igreja para desconstruir a candidatura de Russomano.” Diz o texto de uma jornalista postado no blog do bispo Edir Macedo. O rompimento com o PT, por enquanto, é só em São Paulo. O PRB é aliado de Dilma e assumiu o Ministério da Pesca ano passado.  Com informações Estadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário