quarta-feira, 8 de julho de 2015

Facebook notifica FaceGlória por uso de sua marca

Facebook notifica FaceGlória por uso de sua marcaFacebook notifica FaceGlória por uso de sua marca
Uma rede social voltada para cristãos tem feito muito sucesso na internet, mas por conta do seu nome e de alguns elementos do layout acabou sendo notificada pelo Facebook que cobra direitos de propriedades intelectual.
O FaceGlória foi inaugurado em junho e já tem 100 mil perfis cadastrados, sendo que 85 mil são usuários ativos. A ideia da rede social para evangélicos é de Acir Santos que já foi notificado extrajudicialmente pela a empresa de Mark Zuckerberg .
Santos garante que a marca é patenteada no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), porém o Facebook diz que a marca FaceGlória “infringe a lei de Propriedade Industrial, além de ser uma reprodução parcial do Facebook”.
O evangélico assume que se inspirou na rede social de maior sucesso do mundo, porém alega que o Facebook também imitou a rede social Orkut.
Agora ele terá que tomar providências para não ser acionado judicialmente sobre a marca, porém Acir Santos garante que a rede social evangélica continuará ativa. “Vamos nos manter firme”. Ele garante que irá buscar algum tipo de parceria com o Facebook.

Conheça o FaceGlória

Reinaugurado em junho deste ano, o FaceGlória é uma rede social voltada para cristãos que não estão 100% contentes com o conteúdo liberal do Facebook, regado de palavrões e pornografia.
“O Facebook é muito liberal, tem muita baixaria, promiscuidade. E isso desagrada as famílias”, disse Átilla Barros um dos criadores da rede social.
A ideia é que nesta rede social a família inteira possa participar sem se preocupar em ver cenas desagradáveis.
O FaceGlória também pode ser um local para quem está solteiro e busca encontrar alguém, por isso as paqueras também estão liberadas, desde que sejam duas pessoas solteiras, já que cobiçar a mulher do próximo é pecado.
A primeira tentativa de sucesso da rede social cristã foi em 2012, quando o FaceGlória era citado como uma rede social diferente feita para jovens evangélicos. Mas agora a plataforma ganhou apoio de nomes como Aline Barros e Bruna Karla e foi notícia no mundo todo, o que atraiu cristãos de diversos países do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário