segunda-feira, 29 de junho de 2015

Aliança de casamento livra pastor de ser atingido em troca de tiros entre policiais e bandidos

Aliança de casamento livra pastor de ser atingido em troca de tiros entre policiais e bandidos
Uma aliança de casamento salvou a vida de um pastor evangélico na última quinta-feira, 25 de junho, após um tiroteio nas imediações da estação de metrô Irajá, zona norte do Rio de Janeiro.
O pastor José de Souza Campos, 78 anos, estava dentro de um ônibus quando começou a troca de tiros entre policiais e bandidos. Três pessoas foram atingidas por balas perdidas, mas Campos foi alvo de um verdadeiro “milagre”.
“A aliança que estava no meu dedo salvou minha vida e, possivelmente, a de algum outro passageiro”, disse o pastor em entrevista ao telejornal Bom Dia Rio, da TV Globo.
O objeto, partido ao meio, foi mostrado pelo pastor às câmeras. “É uma aliança verdadeira”, comentou sua esposa, Marina Campos, referindo-se à fé do marido em Deus.
Segundo informações do jornal O Dia, o tiroteio começou após uma perseguição a um veículo roubado. A Polícia Militar montou um cerco e, encurralados, os bandidos desceram e passaram a efetuar disparos.
Um dos bandidos, de 17 anos, foi baleado nas costas e na perna. O outro, também menor de idade, foi apreendido. O carro que eles haviam roubado foi alvejado por cerca de 20 tiros.
Os comparsas dos menores estavam em outro carro e bateram em um poste. Na troca de tiros com os PMs do Grupamento de Ações Táticas (GAT) o suspeito, identificado apenas como Pagodinho, foi baleado na cabeça. Com ele foi apreendida uma pistola calibre 45.
O comparsa de Pagodinho foi ferido, mas mesmo assim conseguiu roubar uma Pajero de um pastor que passava pelo local e fugiu, escapando da polícia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário