quarta-feira, 28 de maio de 2014

Manipulador do boneco Xaropinho, do programa do Ratinho, vira pastor e critica igrejas Mundial e Universal: “Caça-níqueis”

Manipulador do boneco Xaropinho, do programa do Ratinho, vira pastor e critica igrejas Mundial e Universal: “Caça-níqueis”
O personagem Xaropinho, um boneco de rato que há anos acompanha o apresentador Carlos Massa, conhecido como Ratinho, em seus programas, é manipulado por Eduardo Mascarenhas, que recentemente foi consagrado ao ministério pastoral.
Mascarenhas agora é pastor da Igreja Evangélica Missão Vida em Cristo, de acordo com informações do site Notícias da TV. Nos cultos, ele usa o boneco para descontrair os fiéis com piadas, mas evita os palavrões que o boneco fala na TV.
“Eu não descaracterizo o Xaropinho. Na igreja, ele continua doido, brincalhão, falando abobrinha. Não quero ficar podando meu humor por causa do puritanismo. Quando não estou fazendo humor, sou pastor Eduardo. Não vou deixar de fazer piada, mas sem falar nenhum palavrão cabeludo”, afirma.
Segundo o pastor, a ideia de usar o boneco nos cultos foi uma forma de trazer entretenimento aos fiéis, que geralmente não frequentam nenhuma atividade social fora dos cultos: “Quando anuncio o Xaropinho, claro, sempre atrai um ou outro curioso para a igreja, mas levo porque a Igreja é muito séria, sisuda, carrancuda. Pensei nas famílias que não podiam pagar para irem ao cinema, ao teatro”, comenta.
O pastor Eduardo Mascarenhas comenta que é contra o modelo de igreja seguido pelas nepentecostais Mundial do Poder de Deus e Universal do Reino de Deus: “Sou contra essas igrejas caça-níqueis que surgem a todo instante. Os caras não fazem nada útil, só fazem igreja para encher de gente, tomar grana [dos fiéis] e comprar emissoras de TV”, diz, ressaltando que se sustenta com o que recebe do SBT e usa as arrecadações da igreja para manter o Instituto Xaropinho, projeto social fundado por ele.
O propósito de ter profissão e se manter com o salário parece ser um princípio pessoal de Mascarenhas, que estuda filosofia para dar aulas em universidades: “O meu desejo é me tornar um professor de faculdade no interior para ter uma vida tranquila. Já pensou dar aula no interior para o resto da vida? Até viveria como pastor, mas depender de igreja é uma coisa meio triste”, comenta.
Ele e o apresentador Ratinho querem transformar o Xaropinho numa espécie de Mickey Mouse brasileiro, com víeis infantil. Aos poucos, o rato vai deixar de falar palavrões, mas Mascarenhas garante que não tem a ver com sua consagração ao pastorado: “Todo mundo acha que o Xaropinho é infantil, mas não é. As abobrinhas que ele fala não são para criança. Tem uma equipe reformulando a personalidade do personagem. Estou supervisionando porque a minha ideia é a mesma do Ratinho: tornar o personagem infantil para que ele seja eterno e vire um Mickey”.
No futuro, Mascarenhas quer deixar de manipular Xaropinho, e aponta questões de saúde: “Quero parar de manipular. Tenho muitas dores no braço, na coluna, no ombro. Quero reduzir meu espaço e colocar outras pessoas. No programa, sempre sou eu, mas alguns shows não faço mais”.
Xaropinho – Beleza, Brasil, vai começar o Programa do Ratinho!
Mascarenhas – Está louco, Xaropinho? Você está na igreja!
Xaropinho – Meu Deus, que povo estranho… aquele é o Maguila ou o Datena?
Mascarenhas – Não, ele é o pastor.
Xaropinho – Pastor é para pastar?
Mascarenhas – Não, é para pastorear!
Xaropinho – Pastorear o quê?
Mascarenhas – As ovelhas. Todo esse povo são as ovelhas!
Xaropinho – Nossa, tem cada ovelha feia! Sabia que ovelha faz cocô redondinho?
Mascarenhas – Você está louco! Aqui é a casa de Deus!
Xaropinho – Deus está me ouvindo? Estou ferrado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário