quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Mocinha de Amor à Vida se converte em igreja evangélica

gina
A prometida personagem evangélica “mocinha” na novela Amor à Vida finalmente surgiu na novela escrita por Walcyr Carrasco.
A “conversão” da personagem Gina a uma igreja evangélica foi ao ar no último sábado, 02 de novembro,motivada por uma frustração amorosa.
Proibida por sua mãe, Ordália (personagem interpretada pela atriz Eliane Giardini), de manter seu romance com Herbert (José Wilker), Gina foi a um culto acompanhada de Maristela (Vera Mancini) e demonstrou ter ficado interessada pelo ambiente.
Recebida com o hino “Firme nas Promessas” pelos fiéis da igreja, Gina teve um diálogo com opastor Efigênio (Gláucio Gomes) e acabou se convertendo em evangélica.
A promessa de uma personagem evangélica “mocinha” surgiu após críticas das fiéis telespectadoras da TV Globo às personagens caricatas que as novelas da emissora sempre apresentavam. Pedidos de pastores à direção da Globo por uma personagem “heroína” também motivaram a decisão de apresentar uma personagem condizente com o pedido.
A motivação de Gina para se tornar evangélica já havia sido adiantada por especialistas, que revelaram a intenção de Walcyr Carrasco em não quebrar a promessa de apresentar uma personagem que se converteria em evangélica.
Inicialmente essa personagem seria Valdirene, a periguete que, na busca por um marido rico, se frustraria e encontraria paz na fé cristã. Como a personagem fez enorme sucesso com o público, Carrasco e a Globo decidiram que seria bom manter o papel de Tatá Werneck como alívio cômico da trama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário