sábado, 31 de outubro de 2015

Ídolo gigante cai sobre multidão e mata fiéis indianos. Assista.

Uma estátua gigante do deus hindu Ganesha, que tem uma cabeça de elefante e quatro braços, caiu recentemente sobre uma multidão de fiéis na Índia.
Um vídeo mostrando o incidente foi postado no YouTube. É possível ver um grande grupo de pessoas reunidas para ver o ídolo na cidade de Hiderabade, no sul do país.
Quando as pessoas começam a gritar observa-se que a estátua começa a inclinar para, em seguida, cair. Um homem, identificado como T. Veerabhadra Rao, morreu esmagado e mais três ficaram gravemente feridos.
Segundo a imprensa local, a estátua enredou-se nos fios elétricos. Quando alguns tentaram soltá-la, acabou caindo. Mesmo assim, depois de socorrer os feridos, a procissão continuou, com a população o carregando pelas ruas.
As pessoas dançavam e cantavam nas ruas, procurando tocar na estátua. A celebração é anual e termina com a imagem sendo mergulhada em um rio durante o chamado “Dia da Imersão” [“Ganesh Chaturthi”, em hindu].
Ganesha é uma das principais divindades da religião hindu, considerado o deus da sabedoria e sucesso. Um incidente parecido tirou a vida de um homem durante rituais religiosos, mas na cidade de Guntur, região oeste do país.
O “Dia da Imersão” é parte do festival dedicado somente a Ganesha. É uma tradição carregar-se estátuas gigantes da divindade. Normalmente são feitas de barro e no encerramento das festividades, são submersas nos rios, lagos e mares do país. Por causa do material que foram confeccionadas, a maioria se dissolve na água. Com informações de Christian News
Assista:

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Igrejas são derrubadas e milhares de cristãos expulsos de suas casas

Igrejas são derrubadas e milhares de cristãos expulsos de suas casasIgrejas derrubadas e cristãos expulsos de suas casas
Autoridades da região de Aceh, na Indonésia, começaram a derrubar igrejas dando sequência a uma nova “onda de violência” contra cristãos no país. Desde a semana passada, milhares de cristãos foram forçados a fugir da região. Muitos foram expulsos de suas casas por movimentos extremistas muçulmanos.
Os confrontos começaram após radicais incendiaram uma igreja em Aceh Singkil, dia 13 de outubro. De acordo com o líder da igreja local, o pastor Erde Berutu, cerca de 8.000 cristãos refugiaram-se na província vizinha de Sumatra do Norte.
A Indonésia é o pais com maior população de muçulmanos do mundo, cerca de 200 milhões. A região de Aceh sempre foi marcada pela violência contra cristãos. É a única província onde prevalece a lei religiosa islâmica (sharia), que apregoa a morte de judeus e cristãos. Em 2004, foi a ilha indonésia mais devastada pelo tsunami.
Segundo testemunhas, foi a própria polícia local que começou a lacrar as igrejas, alegando que não tinham permissão. Eles invadiram e vandalizaram algumas usando machados e marretas.
Os líderes locais contam que 10 das 24 igrejas de Aceh foram destruídas após uma multidão de 700 pessoas fizeram uma passeata até os escritórios do governo exigindo “a extinção do culto cristão na região”. Na internet, divulgaram maciçamente a seguinte mensagem:  “Não vamos parar de caçar os cristãos e incendiar suas igrejas. Os cristãos são inimigos de Alá!”
Em conferência de imprensa, Gomar Gultom, secretário-geral da Comunhão de Igrejas da Indonésia, criticou o governo de Aceh por permitir essa violência. O governo enviou desde a capital Jacarta, soldados do exército para tentar conter os ânimos na província.
Contudo, o pastor Burutu, líder de uma das igrejas incendiadas afirmou que os cristãos continuam com medo. “Não há nenhuma garantia de segurança do Estado. Para nós, a segurança vai além do físico. Não podemos ter a nossa igreja de volta nem exercer a nossa liberdade de culto “. Com informaçõesChristian Headlines

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

AS TALHAS DA ILUSÃO

No terceiro dia houve um casamento em Caná da Galiléia. A mãe de Jesus estava ali; Jesus e seus discípulos também haviam sido convidados para o casamento. Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não têm mais vinho”. Respondeu Jesus: “Que temos nós em comum, mulher? A minha hora ainda não chegou”. Sua mãe disse aos serviçais: “Façam tudo o que ele lhes mandar”. Ali perto havia seis potes de pedra, do tipo usado pelos judeus para as purificações cerimoniais; em cada pote cabiam entre oitenta e cento e vinte litros.João capítulo 2.1-10
Disse Jesus aos serviçais: “Encham os potes com água”. E os encheram até a borda. Então lhes disse: “Agora, levem um pouco ao encarregado da festa”. Eles assim fizeram, e o encarregado da festa provou a água que fora transformada em vinho, sem saber de onde este viera, embora o soubessem os serviçais que haviam tirado a água. Então chamou o noivo e disse: “Todos servem primeiro o melhor vinho e, depois que os convidados já beberam bastante, o vinho inferior é servido; mas você guardou o melhor até agora”.
Uma vez mais o Senhor Jesus nos surpreende com um profundo e inusitado ensinamento.
Jesus, bem como sua mãe e discípulos foram convidados a participar de uma festa de casamento. Inesperadamente se instalou uma crise no evento quando Maria, que ajudava nos bastidores da celebração, percebeu que ovinho acabara. Das duas uma, ou o Mestre Sala (equivalente a um Produtor de Eventos hoje) não calculou bem a quantidade necessária do vinho ou o número de convidados ultrapassou as expectativas dos noivos.
Maria convoca Jesus e lhe deixa inteirado do problema. Jesus, respeitosamente responde que a falta de vinho não lhe dizia respeito, pois não era o casamento Dele, e que ainda não era o momento de se revelar. Sua mãe, então, recomenda que os garçons fiquem atentos em Jesus e que obedeçam todas as Suas ordens.
O Mestre, então, determina que se remova as seis Talhas de Purificação que ficavam na entrada da casa. Estas Talhas não eram determinações da Lei, mas sim fruto das Tradições Judaicas relativas às purificações. Elas demonstravam a que ponto estava adoecida a religião que foi criada à partir da Lei.
Os judeus colocavam estas Talhas nas portas de casa e todas as vezes que entravam ou saiam, se lavavam, acreditando que este simples e repetitivo ato os purificava dos pecados. Algumas talhas eram tão grandes que um homem poderia entrar nelas e literalmente tomar um banho, lavando todas as partes do seu corpo, todas mesmo.
As Talhas do texto acima eram seis e continham de duas a três metretas, ou seja caberiam tranquilamente 120 litros de águas purificadoras, como visto, um homem poderia banhar-se nelas.
Estas Talhas representam o sentimento de culpa que faz parte da vida do homem religioso. Imagine alguém que tenha que sair de casa cinco a dez vezes, passar por todo o processo de purificação para amenizar a culpa de estar contaminado. Ou ainda, por quantas vezes saiu de casa atrasado e se esqueceu de se “purificar” e, por conta da culpa, ter que voltar e passar por todo o processo, todos os dias, várias vezes, todas as semanas, por anos e a vida toda. Pior, uma rotina que nunca satisfazia as necessidades do ser, pois quanto mais se lavavam mais impuros se sentiam.
Não conhecemos o nível da vida espiritual dos noivos, mas penso que algo não ia bem, afinal não havia uma Talha à porta como determinava a Tradição, mas “seis”. Quanta “culpa’ acumulada, quanto sentimento de contaminação alojado no ser.
O que fascina na leitura do Evangelho é que Jesus veio para desconstruir todo o pensamento humano de auto justificação. A ordem do Cristo aos garçons foi: “Tirem as Talhas da porta e enchei-as até a boca”. Veja que as Talhas já estavam vazias, e é assim que a religião sempre se apresenta, vazia, sem sentido, sem substância ou essência. Agora elas são tiradas do lugar e lhes é dada uma Nova função: “Contenedoras de Águas Transformadas em Vinho Novo”.
Por que Jesus não reutilizou as vasilhas vazias do vinho que havia acabado? Não sei!  Por que Jesus utilizou um recipiente com restos de águas sujas para fazer o milagre?  Bem, o certo é que vejo uma fila de convidados diante da casa dos noivos que não podem entrar, pois não tem como se purificar para a entrada. Por outro lado vislumbro dentro da casa uma atmosfera maravilhosa de pessoas experimentando o Novo, com um semblante transformado e vivendo sensações nunca antes sentidas ou vistas. Vejo os noivos alegres e radiantes convidando os que estão do lado de fora da casa a entrar e estes respondendo que não podem, pois não tem Talhas para se purificarem.
Quantos em nossas igrejas não conseguem mais aproveitar as delícias do Evangelho de Jesus, simplesmente porque não largam suas “Talhas”. Outros deixam de saborear o Novo de Cristo porque são escravos de uma vida rotineira de “Talhas” de costumes, vestimentas, acessórios, cortes de cabelo, etc. Tudo isso são meros e ilusórios detalhes exteriores que não renovam e nem transformam nosso interior. Só os alcançados pelo Vinho Novo da transformação compreenderam que é muito melhor viverem suas vidas como uma constante festa do que, em nome de uma Tradição, amargar uma existência sem sentido, vazia e morta. Jesus é Aquele que transforma, de maneira “louca”, nossos conceitos e pré conceitos em “Vinho Novo”.
Saia da porta hoje, entre na festa, experimente o “Novo do Senhor” e entenderás porque  Jesus deixou o melhor para o final.
Tim, Tim, Saúde!

Pastor, atacante Ricardo Oliveira leva 18 jogadores do Santos a cultos semanalmente

Pastor, atacante Ricardo Oliveira leva 18 jogadores do Santos a cultos semanalmente
O pastor e atacante Ricardo Oliveira vem tendo um ano de sucesso profissional indiscutível, com 32 gols marcados e uma convocação para a Seleção Brasileira. Fora das quatro linhas, Oliveira também vem deixando marcas importantes, ao compartilhar o Evangelho com seus colegas de profissão.
O empresário de Ricardo Oliveira, Augusto Castro, afirmou recentemente que 18 atletas do Santos Futebol Clube frequentam os cultos que o atacante promove em sua casa, em um dos condomínios de alto padrão da cidade de Santana de Parnaíba (SP).
“Ele já dá cultos há pelo menos oito anos e é isso que lhe faz se sentir bem, além de jogar futebol. Por isso, definiu que a vida de pastor será seu projeto de vida depois de parar. Hoje, 18 jogadores do elenco do Santos participam das reuniões que o Ricardo organiza”, afirmou Castro, em entrevista ao jornal Diário de S. Paulo.
O empresário reforçou ainda que Oliveira ainda não tem certeza de quando vai deixar de jogar profissionalmente, mas já sabe que seguirá se dedicando ao ministério pastoral: “O Ricardo decidiu que será pastor evangélico”, contou.
Na maioria das vezes, os cultos, semanais, são realizados na casa do atacante, e os colegas de clube sobem a serra rumo à cidade vizinha a Barueri para ouvirem as pregações de Ricardo Oliveira.
Ao longo de 2015, Ricardo Oliveira já expôs sua fé de diversas formas, orou por um morador de rua e o ajudou a entrar para uma clínica de recuperação, além de ter levado dois colegas de clube, Thiago Maia e Geuvânio, às águas batismais.
Além desses dois, os jogadores Lucas Lima, Marquinhos Gabriel, Zeca, Daniel Guedes e Léo Citadini são alguns dos jogadores que frequentam os cultos na casa de Ricardo Oliveira.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015


Quebrar o Cântaro, Tocar a Trombeta e erguer a Tocha, o segredo para vencermos      Juízes 7.1-9 ; 16-21

Introdução: Talvez já tenha se perguntado por que tem lutado, mas ainda não conseguiu vencer.

Com Gideão aprendemos que é preciso haver coragemdisposição e organização.  

Antes de ir para a Luta contra os midianitas (o pior e mais cruel exército da época) com apenas 300 homens escolhidos por Deus. Duas vezes Gideão perguntou quem queria voltar pra trás por medo e vários retornaram

Além disso, nesta luta ficou clara a ação Divina, pois trezentos homens não poderiam vencer 22 mil, mas o Senhor confundiu os inimigos e eles mesmos se destruíram (v.22).

Como me preparar para as lutas?
As armas dessa batalha foram: um cântaro, uma trombeta e uma tocha de fogo (v.16). Vamos aprender como lutar com estas armas:


I- Quebrar o Cântarov.19

Ao quebrar o cântaro, um grande estrondo houve no chão e assustou os midianitas.

O cântaro escondia uma tocha dentro e ao ser quebrado a tocha foi exposta para iluminar.

Muitas vezes o cântaro esconde a nossa luz, por isso precisa ser quebrado.

Quebrar o cântaro significa negar a si mesmo como Jesus ordenou (Marcos 8.34).

1) Para vencer é preciso renúncia.
a) João disse: “Aquele que diz estar nEle, também deve andar como Ele andou” I João 2:6

2) Para vencer é preciso Abstinência principalmente do pecado e dos prazeres carnal.
a) “Portanto, nós também, pois que estamos rodeados de tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo embaraço e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com perseverança a carreira que nos está proposta, fitando os olhos em Jesus, autor e consumador de nossa fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a ignomínia, e está assentado à direita do trono de Deus” Hebreus 12:1,2.

3) É preciso ter os olhos na direção do comandante. “Gideão disse-lhes: Olhai para mim e fazei como eu fizer… como eu fizer, assim fareis vós” v.17. 
a) Eles respeitaram a liderança de Gideão

b) Cada soldado tem um lugar a ocupar e não pode negligenciar sua missão

·                   Juízes 7.18,21 Quando eu tocar a trombeta, eu e todos os que comigo estiverem, tocai também vós as trombetas ao redor de todo arraial e dizei: Pelo Senhor e por Gideão! E conservou-se cada um no seu lugar ao redor do arraial; então todo o exército se pôs a correr e, gritando, fugiu. Pois, ao tocarem os 300 as trombetas, o Senhor tornou a espada de um contra o outro, e isso em todo arraial e fugiram


c) O perigo que existe em nossas Igrejas é de que se perca de vista a responsabilidade individual e espera que os demais façam alguma coisa”. 

d) Precisamos estar dispostos ao sacrifício pessoal em favor dos interesses da causa que abraçamos

e) Os cântaros eram usados para levar água. Estavam longe dos inimigos e precisariam de água para beber. Mas sacrificaram-se em favor da causa. No lugar de levar água, colocaram nos cântaros tochas acesas. 


II- Toque a trombetav.18

A trombeta era de um chifre de carneiro. Ao tocar a trombeta, em três grupos, cem de cada vez, eles se revezaram para não se cansar e mantiveram o sonido por muito tempo ecoando no vale onde estavam os inimigos.

Tocar a trombeta significa testemunhar de Jesus.

a) Deus não precisa de multidões, Ele conta com pessoas valentes.

·  No céu não há lugar para covardes.

Ao tocar a trombeta anunciamos a Cristo, como Gideão mandou que gritassem: “pelo Senhor e por Gideão! ” (v.18 20), precisamos lutar pela Igreja de Cristo.


III- Erguer a Tochav.20

A tocha serviu para iluminar o caminho do exército e confundir a visão dos inimigos pensando que havia muito mais homens ao alto da colina.

Nossa tocha é a Palavra de Deus que nos ilumina e nos faz ser fortes diante do inimigo (Salmos 119.105 e Mateus 4.1-11).

Jesus disse que não devemos esconder a nossa luz e sim mostrá-la ao mundo (Mateus 5.14-16). A chama do Espírito Santo não pode se apagar na vida do cristão.


CONCLUSÃOII Coríntios 10.4,5

Para Vencer é preciso saber como lutar, não lutar da nossa maneira, mas com a força e a forma de Deus.

Aprendemos sobre unidade. Gideão mandou todos os 300 fazerem tudo junto para haver união e força.


Gideão ensinou respeitar liderança quando mandou o povo olhar para ele e fazer igual (v.17).

sábado, 17 de outubro de 2015

A ordenação de mulheres é ou não aceita por Deus?

A ordenação de mulheres é ou não aceita por Deus?A ordenação de mulheres é ou não aceita por Deus?
Uma questão que realmente divide opiniões entre as denominações é a ordenação pastoral de mulheres para o ministério. Seria isso uma prática aprovado por Deus? Quais argumentos nós podemos apresentar para defender ou abominar essa prática? Neste estudo falaremos sobre este importante assunto.
ORDENAÇÃO FEMININA UMA PRÁTICA APROVADA POR DEUS
Partindo da posição que acredita ser a ordenação feminina uma prática aprovada por Deus damos quatro argumentos:
1) Em Efésios 4.11 nos é dito que pastor é um dom ministerial dado unicamente por Deus. Seminários teológicos não formam pastores, apenas contribuem para o crescimento intelectual destes. A igreja pode nomear pastores, mas não pode dá-lhes a vocação para exercer esse ministério.
Apenas Deus pode conceder ao individuo essa sagrada vocação. Já que apenas Deus pode chamar pessoas para o pastorado o fato de vermos mulheres comprovadamente capacitadas para o pastoreio não seria uma clara evidência de que Deus aprova tal prática? Cremos que sim.
2) O fato de o apóstolo Paulo ter feito claras proibições da ordenação feminina em apenas duas das suas treze cartas (I Timóteo 2.12/ I Coríntios 14.34,35), leva-nos a compreensão de que essa proibição se aplica apenas às duas igrejas receptoras das suas cartas.
Isso pelo fato de que tanto em Éfeso como em Corinto as mulheres pagãs exerciam a maior autoridade na adoração a falsa deusa Ártemis. Paulo restringiu apenas as mulheres de Éfeso quanto à questão do ensino, mas em Apocalipse vemos uma mulher exercendo o ensino (veja Ap. 2.18-20).
A cidade de Éfeso era conhecida por seu templo a Ártemis, a falsa deusa greco-romana. As mulheres eram autoridade na adoração a Ártemis, permitir que elas liderassem na igreja seria uma forma de promover certo escândalo ao cristianismo que nascia debaixo de perseguidora opressão.
Paulo tomou todo cuidado com os possíveis escândalos que poderiam ser causados na igreja, por isso tanto ordenou o uso do véu por parte dessas mulheres quanto proibiu que elas exercessem autoridade. Paulo mesmo disse que os cristãos deveriam se portar de modo que não causassem escândalos nem aos judeus (eles eram totalmente contrários à liderança feminina) e nem aos gregos (estes achavam que se uma mulher exercesse liderança na igreja não havia muita diferença entre cristianismo para paganismo).
Confira I Coríntios 10.32,33: “Não se tornem motivo de tropeço, nem para judeus, nem para gregos, nem para a igreja de Deus. Também eu procuro agradar a todos de todas as formas. Porque não estou procurando o meu próprio bem, mas o bem de muitos, para que sejam salvos”.
3) Na igreja de Tiatira havia liderança feminina, a repreensão de Jesus Cristo não foi ao fato de haver liderança feminina na igreja, mas ao fato de ela está usando a autoridade de líder para ensinar o povo à prostituição e ao consumo de comidas sacrificadas aos ídolos (Apocalipse 2.18-20). Se a liderança feminina fosse reprovada por Deus Jesus Cristo haveria usado aquele momento para repreender a igreja por tê-la posto numa posição de liderança, Ele não o fez.
4) Em Romanos 16.1-7 Paulo faz profundos agradecimentos a pessoas que foram seus auxiliares no exercício de propagar o evangelho e apoiar as igrejas plantadas. Dentre as pessoas que ele agradeceu aparece varias mulheres. Neste texto Paulo elogia o trabalho delas e as põe em pé de igualdade com os homens ali descritos.
Concluímos, portanto acreditando que as bases bíblicas apresentada são suficientes para nos conceder respaldo para o pastoreio feminino, ademais, em sua promessa Deus disse que derramaria seu Espirito sobre homens e mulheres na mesma proporção (Joel 2.28,29) e ao ressuscitar Jesus apareceu primeiro a uma mulher (João 20.13-18). Que Deus levante homens e mulheres para que a salvação do Senhor alcance todas as fronteiras da terra.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Cidade mineira tem cemitérios diferentes para católicos e evangélicos

Cidade mineira tem cemitérios diferentes para católicos e evangélicosCidade tem cemitérios para católicos e evangélicos
A cidade de Fernandes Tourinho, um município mineiro com 3 mil habitantes, possui dois cemitérios: um para católicos e outros para evangélicos.
Os cemitérios foram construídos no início do século passado e tem uma história que justifica a existência do segundo espaço, onde os evangélicos eram enterrados.
Nas primeiras décadas do século passado uma mulher evangélica morreu e seus familiares não concordaram com a exigência da calunga do Nosso Senhor do Bom Jesus, construída atrás da igreja homônima, de ter que colocar uma cruz no túmulo.
A família resolveu levar o corpo para casa e um fazendeiro da cidade ficou sensibilizado com o caso e doou um pedaço de terra para que os parentes construíssem o jazigo da maneira que desejavam.
O pedaço de terra doado se tornou o cemitério dos evangélicos e o que já existia passou a ser o espaço dos católicos. Os dois cemitérios estão separados por pouco mais de um quilômetro.
Apesar de não ser uma tradição, alguns moradores da cidade deram entrevista ao jornal Estado de Minas e revelaram que desejam ser enterrados no cemitério segundo sua religião.
“Quando chegar a minha hora – e que se Deus quiser demore muitos anos – quero vir para cá”, disse Marlene Gomes Costa, de 60, se referindo ao cemitério dos evangélicos, ela frequenta a Igreja Assembleia de Deus.
Os dois cemitérios são administrados pela prefeitura, o coveiro titular da cidade trabalha nos dois espaços e mantém a discrição em relação a essa história tão peculiar da cidade.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

PASSANDO PELO VALE DE BACA

"Bem aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração estão os caminhos aplanados, que passando pelo Vale de Baca, faz dele uma fonte"(Sl 84:5,6)

Ao ler sobre o Vale de Baca fiquei curiosa para saber mais do local. Depois de algumas pesquisas pude desvendar muitos fatos que tornaram a passagem do referido salmo muito edificante. Ficou, porém a frustração de não ter descoberto a localização exata do Vale e suas condições atuais, creio, contudo, que a falta desses dados não diminui o objetivo da mensagem.

O Vale de Baca, dependendo da tradução e da edição Bíblica recebe várias denominações: Vale das Lamentações, Vale de Lágrimas, Vale das Bálsameiras e Vale Árido. O termo Baca significa choro, lágrima, talvez seja esse o motivo de alguns estudos ligarem o lugar a um" Vale de Lágrimas" literalmente, mas não é bem assim.

As plantas de bálsamo existentes no vale "choravam", isto é, destilavam um liquido de aroma agradável que deveria tornar Baca um lugar perfumado. Bálsamos são conhecidos por suas propriedades confortantes e calmantes, sendo assim, o escuro vale, de dificil passagem continha seus segredos.

"Que passando pelo Vale de Baca faz dele uma fonte; a chuva também enche os tanques vão indo de força em força: Cada um deles em Sião aparece perante Deus"(Sl 84:6,7).

O destino de quem passava por Baca era Sião, a passagem era obrigatória, Baca moldava os peregrinos que ansiosos por chegar à Jerusalém e ir ao Templo se arriscavam no Vale.

 "A chuva também enche os tanques"(Sl 84:6). Em Baca o solo era árido e em algumas áreas pedregoso, por sua extensão os peregrinos eram obrigados a cavarem poços para obtenção de água caso contrário nem as pessoas nem os animais suportariam. Alguns já não tinham tanto trabalho, encontravam os poços cavados e cheios pelas águas da chuva.


NOSSAS VIDAS E O VALE DE BACA


Muitos de nós passamos por esse vale, alguns poucas vezes, outros muitas; alguns até vivem em Baca, porém; assim como nós passamos por ele, ele também se ira de nós.

Alguns necessitam de muito esforço para cavar poços e sobreviver, outros, nem tanto, desfrutarão em Baca do esforço que outros fizeram; estes, encontram os poços já cavados e cheios pela água da chuva. Em Baca também há poços cavados e vazios que se enchem de lágrimas, mas,nas lágrimas existem bálsamo que trazem conforto e também alegria: "Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria"Sl126:5.

Apesar da aridez de Baca ele pode se tornar uma fonte onde nos tornamos mais sábios, fortes, resistentes e confiantes. Aprendo que em Baca recebo sustento para alcançar Sião e que Sião representa todo e qualquer lugar onde se deseja chegar para receber vitória.

Israel está preparado para invasões aéreas da Rússia

Israel está preparado para invasões aéreas da RússiaIsrael está preparado para invasões aéreas da Rússia
Quando a Rússia decidiu entrar de vez na guerra contra os jihadistas do Estado Islâmico, Israel logo se preocupou. O premiê Benjamin Netanyahu viajou às pressas a Moscou para certificar-se das intenções.
Contudo, os voos da força aérea russa sobre as colinas de Golã, na fronteira de Israel com a Síria, tem deixado os líderes israelenses preocupados. Afinal, a Rússia invadiu esta semana o espaço aéreo da Turquia e causou um grande incidente diplomático.
Além disso, os EUA, maior aliado de Israel, tem afirmado que as atividades russas na região são “invasivas”. Especialistas ocidentais não veem como Israel pode impedir que a Rússia forneça cobertura aérea para as forças sírias e do Hezbollah, aliado ao governo do Líbano.
Especialmente, porque já foi comunicada a existência de soldados iranianos envolvidos no combate.
Forças leais ao governo da Síria, junto com o Hezbollah e as forças iranianas lançaram uma ofensiva terrestre com cobertura aérea russa contra os rebeldes sírios na região de Hama. Em abril, o presidente Putin fez ameaças veladas a Israel por causa da venda de armamentos a Ucrânia, que estava combatendo forças russas.
O comandante russo, general Nikolay Bogdanovsky não fez segredo da intenção de Moscou de usar o seu poder aéreo contra alvos rebeldes em batalhas que ocorrem perto da fronteira israelense.
De acordo com o site Debka, Israel está preparado para esse cenário de guerra. Há rumores que uma nova investida sírio-libanesa-russa-iraniana está programada para começar na área de Quneitra, em frente ao Golã israelense. A junção desses exércitos não tem paralelo na história e remete ao possível cumprimento de profecias.
Dois meses atrás, o governo iraniano divulgou um vídeo falando de seus planos de invadir Israel numa coalizão de forças com seus aliados.
Para o governo sírio, as Colinas de Golã, que foram retomadas por Israel na Guerra de 1967, é “território ocupado”. Ou seja, eles reconhecem a soberania israelense sobre a região e poderiam aproveitar a ocasião para tentar retomar seu controle. Outro fato que chama atenção e renova o interesse pelas Colinas é a divulgação recente da descoberta de uma grande quantidade de petróleo no local.