sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Maioria da bancada evangélica apoia lei que derruba a meta fiscal

Maioria da bancada evangélica apoia lei que derruba a meta fiscalMaioria da bancada evangélica apoia lei que derruba meta fiscal
Na madrugada desta quinta-feira (4) os deputados federais realizaram uma sessão ordinária para votar no PLN 36/2014, projeto que visa retirar a meta de superávit do governo para este ano.
Dos 513 deputados que fazem parte da Câmara Federal 300 compareceram na votação que começou às 10h50 da quarta e se encerrou às 5h da quinta. Destes 240 votaram em favor do governo e 60 foram contra.
Na lista publicada no site do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) é possível ver o voto de cada um dos deputados, incluindo os que tentaram obstruir a votação.
Os partidos DEM, PSDB, PPS e PSB representam os votos contrários ao projeto que livra o governo de cumprir a meta fiscal estabelecida pela Lei de Diretrizes Orçamentárias, mas é possível notar que alguns políticos que fazem parte da base aliada do governo também votaram contra o projeto.
Entre esses políticos encontramos alguns nomes da bancada evangélica, como o deputado Roberto de Lucena (PV-SP) que vou pelo “não”. Apenas quatro deputados do PV participaram da votação, dois foram favoráveis e dois contrários, incluindo o de Henrique Afonso (PV-AC).
O deputado Marco Feliciano (PSC-SP) também votou contra o projeto e usou as redes sociais para denunciar a pressão que a base governista estava fazendo com os parlamentares, tentando usar o aumento das verbas de emenda para liberar o PLN 36.
O PSC não faz mais parte da base aliada (a legenda rompeu com o PT no ano passado), porém dos cinco deputados que participaram da votação, três foram a favor do projeto. Apenas Feliciano e Takayama (PSC-PR) foram contra.
A bancada evangélica é formada por mais de 60 deputados, mas cerca de 30 deles participaram da votação e os demais se ausentaram, deixando de participar desse processo importante que pode impedir que o governo de Dilma Rousseff seja acionado na Justiça por descumprir com a Lei de Responsabilidade Fiscal.
Lista dos deputados evangélicos que votaram contra o PLN 36/2014:
Marco Feliciano (PSC-SP),
Roberto de Lucena (PV-SP),
Henrique Afonso (PV-AC),
Onyx Lorenzoni (DEM-RS),
Takayama (PSC-PR),
Vaz de Lima (PSDB-SP)

Lista dos deputados evangélicos que votaram a favor:
André Moura (PSC-SE),
Antônia Lúcia (PSC-AC),
Paulo Freire (PR-SP),
Ronaldo Fonseca (PROS-DF),
Jhonathan de Jesus (PRB-RR),
Sabino Castelo Branco (PTB-AM),
Sueli Vidigal (PDT-ES),
Antônio Bulhões (PRB-SP),
Otoniel Lima (PRB-SP),
George Hilton (PRB-MG),
Vitor Paulo (PRB-RJ),
Márcio Marinho (PRB-BA),
Marcos Rogério (PDT-RO),
Oziel Oliveira (PDT-BA),
André Zacharow (PMDB-PR),
Leonardo Quintão (PMDB-MG),
Aguinaldo Ribeiro (PP-PB),
Eduardo da Fonte (PP-PE),
Dr. Adilson Soares (PR-RJ),
Anderson Ferreira (PR-PE),
Sabino Castelo Branco (PTB-AM),
Nilton Capixaba (PTB-RO),
Walney Rocha (PTB-RJ),
Lourival Mendes (PT do B-MA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário