terça-feira, 2 de julho de 2013

Finais da Copa das Confederações são marcadas por protestos e ações de evangelismo

Finais da Copa das Confederações são marcadas por protestos e ações de evangelismo
A partida final da Copa das Confederações, que aconteceu na noite desse domingo no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, foi marcada por vários protestos, como aconteceu em praticamente todos os jogos da competição. Porém, nesse domingo se destacaram também as ações de evangelismo promovidas por igrejas evangélicas.
Em meio aos protestos promovidos por representantes de diversos setores da sociedade, centenas de fieis da igreja Assembleia de Deus de Madureira entregaram panfletos aos torcedores que chegavam para assistir à partida entre Brasil e Espanha.
- Aqui há gente de todo o mundo, então estamos aproveitando para evangelizar. Queremos mostrar que Jesus Cristo é a maior de todas as vitórias – explicou o bombeiro Vítor Torres, de 26 anos, que fazia parte do grupo de evangelismo.
Caminhando pelo entorno do estádio, munidos bandeiras, banners e uniforme, os evangélicos distribuíram panfletos da tabela da Copa das Confederações com inscrições de trechos da Bíblia.
O Projeto AD na Copa, organizado pela Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, também marcou presença no Maracanã. De acordo com a CPAD News, membros da igreja realizaram um movimento pacífico no local, carregando faixas com o tema “O Brasil precisa de Paz e Paz só em Jesus”. Foi promovida também a entrega de “passaportes” evangelísticos e panfletos.
O AD na Copa foi criado pela Comissão de Evangelização e Discipulado, presidida e idealizada pelo pastor Raul Cavalcante e coordenada pelo pastor Arnaldo Senna e, segundo seus organizadores seu próximo objetivo é evangelizar os turistas que virão ao Brasil para assistirem a Copa do Mundo, que acontecerá entre o dia 12 de junho a 13 de julho de 2014.
Ações de evangelismo aconteceram também nos arredores da Arena Fonte Nova, em Salvador, onde aconteceu a decisão de terceiro e quarto lugares da competição. Sem protestos contra a realização do evento no Brasil, como aconteceu em outras partidas, nessa partida o destaque maior ficou para o evangelismo promovido por igrejas evangélicas.
- Hoje, as únicas manifestações são por Jesus! Deus te abençoe! –- afirmou Inês Cavalcanti, da Igreja Jesus Transforma, enquanto distribuía panfletos nos arredores da Fonte Nova.
Participaram também da ação, integrantes das Missões Nacionais, do Avança Brasil e da Convenção Batista Brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário